Déficit da Previdência cresce 15,7% no 1º semestre

O déficit da Previdência Social, acumulado no primeiro semestre de 2004, atingiu R$ 11,969 bilhões, contra R$ 10,346 bilhões verificados no mesmo período do ano passado. Embora com aumento de 15,7% no saldo negativo da Previdência no período, o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, destacou que o déficit vem crescendo menos em termos porcentuais nos últimos quatro semestres.No primeiro semestre de 2002, em relação a 2001, o crescimento do déficit foi 43,8%, caindo para 19,3% na comparação entre o primeiro semestre de 2003 contra o primeiro semestre de 2002. "Está havendo uma desaceleração", disse Helmut Schwarzer.O secretário atribuiu a menor taxa de crescimento do déficit ao desempenho do mercado de trabalho e ao crescimento significativo da economia brasileira. Ele também ressaltou que a arrecadação previdenciária, que atingiu R$ 42,9 bilhões no semestre, representa um recorde histórico, com crescimento real de 12,8% em relação ao mesmo período de 2003. Foi o crescimento excepcional da arrecadação, de acordo com Helmut Schwarzer, que permitiu um crescimento também menor no semestre em relação ao ritmo de crescimento do ano passado. Déficit menor em junhoPela primeira vez na história, mesmo com o aumento do salário mínimo de R$ 240,00 para R$ 260,00 e o reajuste de 4,53% nos demais benefícios previdenciários acima do salário mínimo, que entraram no caixa da Previdência em junho, a Previdência Social registrou no mês de junho um déficit menor que o verificado no mês de maio. Em junho, a diferença entre a arrecadação e o pagamento de benefícios ficou negativa em R$ 1,585 bilhão. Em maio, o déficit tinha atingido R$ 1,819 bilhão.Segundo o secretário de Previdência Social, em junho a arrecadação foi a melhor para o mês em toda a série histórica da Previdência Social, atingindo R$ 7,899 bilhões. Graças a esta arrecadação excepcional, e mesmo contando com o impacto no caixa do reajuste das aposentadorias e pensões, o déficit da Previdência Social conseguiu em junho ser 12,9% menor que no mês anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.