Déficit da Previdência cresce e pode chegar a R$ 39 bi no ano

A Previdência Social registrou um déficit (saldo negativo) de R$ 3,137 bilhões em outubro. O saldo negativo, divulgado hoje pelo Ministério da Previdência Social, foi 15% maior do que o de setembro, de R$ 2,728 bilhões. Em relação a outubro de 2004, o déficit da Previdência cresceu 16,5%. Em outubro do ano passado, o déficit havia sido de R$ 2,693 bilhões. De janeiro a outubro, o déficit já atinge R$ 28,012 bilhões, 14% a mais do que o verificado no mesmo período do ano passado, de R$ 24,577 bilhões. O governo prevê que o déficit da Previdência Social chegue a R$ 38,5 bilhões neste ano. Contudo, segundo o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, este total poderá ser superado e é possível que o saldo negativo da Previdência Social chegue a R$ 39,3 bilhões no final do ano, devido ao aumento das despesas com sentenças judiciais. Ele destacou que, no déficit previsto de R$ 38,5 bilhões, o item despesas judiciais foi estimado em R$ 3,94 bilhões. Esse valor, no entanto, já foi superado no mês de outubro, quando as despesas com sentenças judiciais, no ano, já acumulam R$ 3,5 bilhões. O secretário acredita que até o final do ano a Previdência Social deve gastar mais R$ 700 milhões com o pagamento de sentenças judiciais e é esse valor que fará o déficit crescer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.