finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Déficit da Previdência em junho deve superar meta do Ministério

O ministro demissionário da Previdência, Romero Jucá antecipou hoje que o déficit da Previdência no mês de junho foi de R$ 3,147 bilhões. O resultado ficou R$ 594 milhões acima da meta do Ministério, que era de R$ 2,553 bilhões. O saldo negativo resultou do pagamento de benefícios no valor de R$ 11,736 bilhões, ante uma arrecadação de R$ 8,589 bilhões.Ele explicou que os principais fatores que contribuíram para o déficit registrado em junho foram os impactos do reajuste do salário mínimo, que serve de piso para os benefícios pagos pela Previdência e também a correção, pela inflação acumulada até maio, dos benefícios com valor superior ao salário mínimo. Esses benefícios de maior valor são reajustados em junho de cada ano.Apesar de o déficit ter ficado acima da meta, Jucá destacou que a arrecadação também ficou acima do previsto, o que o levou a garantir que será cumprida a meta de reduzir o déficit projetado para este ano de R$ 40 bilhões para R$ 32 bilhões. Jucá antecipou os números durante entrevista coletiva em que fez um balanço de sua gestão de quatro meses à frente do Ministério da Previdência.

Agencia Estado,

19 de julho de 2005 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.