Déficit da Previdência será de 5% do PIB em 2050

Projeção do Ministério da Previdência considera cenário atual das contas

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 12h47

O secretário de Previdência Social, Helmut Shwarzer, apresentou nesta terça-feira, 19, ao Fórum Nacional de Previdência Social projeções que apontam o crescimento do déficit nas contas da Previdência geral para algo em torno de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2050, se nenhuma reforma de regras for feita no atual modelo. Em sete simulações separadas, contabilizando alguns ganhos econômicos proporcionados por medidas de gestão, por maior formalização do mercado de trabalho e crescimento econômico, o Ministério da Previdência tentou mostrar ao Fórum que as ações ajudam nas contas, mas não resolvem o desequilíbrio financeiro de forma sustentada no longo prazo."A mensagem é que é necessário que se faça alterações de regras no atual modelo previdenciário para que possamos garantir os direitos para as gerações futuras", afirmou o secretário após fazer apresentação das projeções na reunião de hoje do Fórum. Essa é a primeira reunião da etapa de trabalhos do Fórum que tentará encontrar consenso em medidas que alterem as regras previdenciárias.Segundo o secretário, na próxima reunião, marcada para 3 de julho, o governo espera receber dos sindicalistas e empresários que participam do Fórum suas propostas para alteração nas regras da Previdência. "Depois, deveremos fazer uma síntese em busca do que é consenso e o que é dissenso", afirmou Schwarzer.

Mais conteúdo sobre:
Previdênciadéficitprojeção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.