Déficit governamental na zona do euro cai em 2007

O déficit do governo na zona do eurose reduziu mais que a metade no ano passado junto com uma quedano débito, segundo mostram dados apresentados nestasexta-feira. Todos os países da região ficaram abaixo do tetode 3 por cento do produto interno bruto. O déficit governamental nos 15 países que usam o euro caiupara 0,6 por cento do PIB em 2007, contra 1,3 por cento em 2006e o débito recuou para 66,3 por cento contra 68,4 por cento. "Este é o melhor número já registrado", disse a porta-vozda Comissão Européia, Amelia Torres, referindo-se ao déficit."Este resultado demonstra que o Pacto de Estabilidade eCrescimento está funcionando." A Alemanha, maior economia na zona do euro, teve a maiorredução, de 1,6 ponto percentual no déficit. A Itália reduziu o déficit em 1,5 ponto percentual, para1,9 por cento do PIB, e Portugal teve redução de 1,3 pontopercentual, para 2,6 por cento do PIB. O comissário de relações monetárias e econômicas da UniãoEuropéia afirmou esta semana que acompanhando as melhoras, aComissão Européia irá propor em 7 de maio um fim à ação dedisciplina orçamentária da União Européia contra Roma e Lisboa. Mas o déficit da França aumentou de 2,4 para 2,7 por centoapesar dos planos do governo cortá-lo para 2,3 por cento. Um déficit abaixo de três por cento do PIB é uma condiçãopara adoção do euro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.