Déficit nominal público tem maior nível para julho em nove anos

Setor público registrou déficit nominal (após pagamento dos juros da dívida pública) de R$ 14,3 bilhões

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de agosto de 2010 | 11h52

O setor público registrou em julho um déficit nominal de R$ 14,310 bilhões, informou nesta quinta-feira, 26, o Banco Central (BC). O resultado foi maior que os R$ 13,621 bilhões verificados em junho e também superior aos R$ 12,989 bilhões registrados em julho 2009. No resultado do mês passado, o governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS) teve déficit de R$ 12,596 bilhões, os governos regionais registraram resultado negativo de R$ 2,809 bilhões e as empresas estatais tiveram um superávit nominal de R$ 1,095 bilhão. O resultado nominal é obtido após o pagamento dos juros da dívida pública.

No acumulado de janeiro a julho, o setor público registra um déficit nominal de R$ 65,539 bilhões, o equivalente a 3,29% do Produto Interno Bruto (PIB). Em igual período do ano passado, o déficit nominal do setor público foi de R$ 56,671 bilhões, correspondente a 3,22% do PIB. No resultado do ano, o governo central contribuiu com saldo negativo de R$ 45,943 bilhões. Os governos regionais acumulam déficit nominal de R$ 19,505 bilhões e as empresas estatais, de R$ 91 milhões.

No acumulado dos 12 meses encerrados em julho, o déficit nominal do setor público foi de R$ 113,490 bilhões (3,36% do PIB). Até junho, o déficit nominal equivalia a 3,35% do PIB. Nessa base, o governo central contribuiu com déficit de R$ 89,936 bilhões (2,66% do PIB). Os governos regionais acumulam nos 12 meses terminados em julho déficit de R$ 24,406 bilhões (0,72% do PIB) e as empresas estatais, superávit nominal de R$ 852 milhões (0,03% do PIB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.