Déficit orçamentário da Grécia em 2009 é revisado para 13,6% do PIB

Dado é superior ao de 12,7% calculado pelo governo no fim de 2009; segundo a Eurostat, número pode ser revisto para nova alta

Danielle Chaves, da Agência Estado,

22 de abril de 2010 | 08h40

A agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, afirmou que o déficit orçamentário da Grécia no ano passado atingiu 13,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e pode ser revisado para um número ainda mais alto. O governo grego respondeu ao anúncio dizendo que permanece comprometido em alcançar suas metas para este ano e que tem tomado todas as medidas necessárias para cumprir seu programa de austeridade de três anos.

 

A revisão feita pela Eurostat apresentou um déficit orçamentário maior do que o de 12,7% do PIB calculado pelo governo grego no fim do ano passado e que o governo prometeu cortar por meio do seu programa de estabilidade e crescimento de três anos. Em 2010 o governo pretende ter um déficit de 8% do PIB.

 

"O anúncio (da Eurostat) não altera a meta para redução do déficit em ao menos quatro pontos porcentuais do PIB em 2010", disse o Ministério de Finanças da Grécia em um comunicado.

 

Desde o fim do ano passado, o governo da Grécia vem anunciando uma série de medidas de austeridade, incluindo maiores impostos e cortes de gastos, que afirma irão reduzir o déficit do país em mais de seis pontos porcentuais do PIB ou mais de 10 bilhões de euros (US$ 13 bilhões).

 

O ministério grego afirmou que a revisão feita pela Eurostat é consequência de uma redução da estimativa para o PIB da Grécia, bem como de uma reavaliação das contas financeiras dos fundos de pensão do país.

 

Ranking

 

A Eurostat apontou que a Irlanda teve o maior déficit orçamentário da Europa no ano passado, de 14,3% do Produto Interno Bruto (PIB), maior do que o da Grécia, de 13,6%. Entre os países da zona do euro, os dois países foram seguidos por Espanha e Portugal, com déficits de 11,2% do PIB e 9,4% do PIB, respectivamente. Fora da zona do euro, o Reino Unido teve o maior déficit, de 11,5% do PIB em 2009.

 

O Departamento de Finanças da Irlanda se manifestou e disse que o crescimento do déficit é consequência de uma "reclassificação técnica" relacionada ao suporte do governo concedido ao setor bancário. O governo irlandês afirmou que o aumento não vai prejudicar as exigências para empréstimos e disse que o déficit subjacente é de 11,8% do PIB - a diferença se deve a 4 bilhões de euros (US$ 5,3 bilhões) fornecidos para o nacionalizado Anglo Irish Bank em junho de 2009. 

 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciadéficitrevisãoPIBEurostat

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.