Bruno Peres/Lid. PSL
Bruno Peres/Lid. PSL

Delegado Marcelo Freitas, do PSL, será o relator da reforma na CCJ

Anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR)

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2019 | 16h57

BRASÍLIA - O deputado federal Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) será o relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência na Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça (CCJ). O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 28, pelo presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR).

"Houve um grande entendimento com Maia (Rodrigo Maia, presidente da Câmara) sobre a prioridade em relação à Previdência. Nossa decisão foi o delegado Marcelo Freitas; o delegado tem um currículo invejável. Será um relatório técnico", afirmou Francischini.

Assim que definido o nome do delegado, o presidente da CCJ reafirmou a vinda do ministro Paulo Guedes ao colegiado na próxima quarta-feira, 3. Guedes havia desistido da audiência após receber críticas internas do PSL e havia anunciado que só iria à comissão depois da escolha do relator. 

"Vamos manter o calendário e votar no dia 17 a relatório", afirmou o presidente da CCJ.

"É muito importante a fase que vamos enfrentar na CCJ. Na próxima quarta-feira, estaremos todos aqui", afirmou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. "O dia em que for aprovada aqui na CCJ, a Bolsa sobe, o País se alegra."

Além de Francischini e Onyx, participaram da reunião que definiu o nome do relator o Delegado Waldir (GO), líder do PSL na Câmara, a deputa Bia Kicis (PSL-DF), vice-presidente da CCJ, e o secretário-especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho.

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), disse que o nome foi um consenso e que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi consultado. "Havia vários nomes preparados para isso", disse ela e acrescentou que  o currículo de Freitas era excepcional. Ela disse ainda que haviam opções em outros partidos, mas que a decisão se guiou por critérios técnicos.

Relator diz estar preparado

O deputado Marcelo Freitas (PSL-MG) disse ao Estadão/Broadcast não ter dúvida de que está preparado para enfrentar o desafio que tem pela frente. “Temos a tranquilidade necessária para conduzir com responsabilidade essa relatoria”, disse.

Em seu primeiro mandato na Câmara, o deputado foi eleito com 58,1 mil votos, é delegado da Polícia Federal e tem pós-graduação em direito processual, de acordo com sua biografia no site da Câmara dos deputados.

Questionado sobre pontos da reforma, Freitas não quis responder. Ele disse que não vai antecipar nenhuma posição. “A fim de evitar arguição de parcialidade ou suspeição, como se viu outrora”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.