Delfim diz que Brasil se prepara para quebrar

O deputado federal Delfim Neto (PPB) disse, nesta sexta-feira à tarde, à Agência Estado que o País está se preparando para quebrar. Segundo ele, isso esta confirmado, uma vez que o governo está correndo para pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O deputado fez essa afirmação pouco antes de participar de evento promovido pela Empresa Júnior da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP). IdiotasDelfim disse que a crise é descobrir que há mais idiotas aqui dentro do que lá fora. Para o ex-ministro da Fazenda, o dólar ter superado R$ 3,00 é resultado da política econômica de "imensa" dependência externa.Para ele, essa política pressupõe que, quando existe liberdade e movimento de capitais, não se precisa tomar conhecimento do déficit (saldo negativo) em contas correntes, pois sempre existiria lá fora "um número suficiente de idiotas para financiar esse déficit".FéDelfim afirmou que tem mais fé no País do que o governo. Ele acha que é "bom" que o FMI esteja tentando colaborar com o Brasil, mas que é preciso reconhecer que isso não é um estado natural das coisas para países com políticas econômicas saudáveis.Segundo clienteDelfim disse que a vice-diretora-gerente do FMI "veio ao Brasil buscar o seu segundo cliente".Segundo Delfim, Krueger veio para participar de uma conferência sobre Econometria, e o governo tentou transformar essa visita numa possibilidade de apoio do FMI ao Brasil. Delfim afirmou que Krueger veio apresentar ao Brasil "sua teoria de regulamentação de falências de países".De acordo com ele, a Argentina foi o primeiro "case" de Krueger, e o Brasil é o seu segundo cliente. Delfim disse que, no Brasil, se costuma afirmar que o FMI é o culpado de todos os problemas, mas o FMI é, atualmente, uma UTI para países doentes. Culpar o FMI é a mesma coisa que culpar o bombeiro pelo incêndio.

Agencia Estado,

26 de julho de 2002 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.