Delfim: Fundo soberano é mais um modismo

O economista e ex-ministro da Fazenda Delfim Netto disse, ao analisar a proposta de criação de um fundo soberano pelo Ministério da Fazenda, que "esta história deveria ser arquivada, é mais um modismo, que não tem lugar para os dias de hoje. Hoje os recursos que temos como reservas, podem ser considerados como um fruto do superávit em conta corrente, do que qualquer outra coisa".Ele salientou que "é preciso se pensar que estes recursos das reservas podem ser considerados como passageiros, pois é necessário lembrar que eles ficam ligados ao comportamento da economia internacional, aos preços das matérias primas, dos commodities. Pode ser algo passageiro".Para ele, a questão do fundo soberano é mais uma manobra diversionista por parte de economistas do que qualquer outra coisa.InflaçãoSobre a inflação, Delfim disse que não há motivo para preocupação. "O que me irrita profundamente é que o mercado financeiro treme quando se fala que os índices de inflação estão subindo. No meu entender não há nada disto, e até agora ninguém explicou que a média de inflação subiu. O Banco Central parece incapaz de dizer isto".Segundo Delfim, esta situação de temor em relação a inflação acaba deixando o mercado financeiro nervoso. "O sistema financeiro fica em pânico por causa de um falso alarme de que a inflação está voltando. Entra em pânico. Veja, muita gente também dizia que a economia não iria crescer. E ela está crescendo"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.