Dell planeja investir US$ 125 bi na China

[-][+]A fabricante de computadores Dell investirá US$ 125 bilhões na China nos próximos cinco anos, disse, ontem, seu presidente executivo, Michael Dell, reafirmando os planos da companhia de continuar expandindo na segunda maior economia do mundo.

O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2015 | 02h05

A Dell, terceira maior fabricante de computadores pessoais do mundo, disse que o investimento contribuirá com cerca de US$ 175 bilhões em importações e exportações, mantendo mais de um milhão de empregos na China.

"A Internet é o novo motor para o crescimento econômico futuro da China e tem potencial ilimitado", escreveu o Michael Dell em um comunicado. "A Dell adotará o princípio de 'na China, para a China' e integrará de perto as estratégias da Dell China com as políticas nacionais", disse Dell, acrescentando que a companhia continuará a expandir sua equipe de pesquisa e desenvolvimento no país.

Em 2010, a Dell anunciou que planejava desembolsar US$ 250 bilhões em aquisições e outros investimentos na China nos dez anos seguintes.

Não ficou claro se os US$ 125 bilhões fazem parte daquele primeiro investimento.

Brasil. Neste ano, após 16 anos de operação no mercado brasileiro, a companhia americana chegou pela primeira vez ao topo do mercado de PCs, que inclui desktops e laptops. A empresa atingiu, de acordo com a consultoria IDC, 15,8% desse mercado no primeiro trimestre de 2015.

Um ano e meio antes, segundo fontes de mercado, a empresa tinha menos da metade dessa participação e ocupava a sétima posição no ranking, atrás de rivais como Positivo, Lenovo/CCE, Samsung e HP. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.