Delta e Northwest buscam aprovação política e sindical

Depois do anúncio da aliança entre a Delta Air Lines e a Northwest Airlines, agora as duas companhias americanas enfrentam a difícil tarefa de convencer políticos, sindicatos de pilotos e órgãos antitruste de que a união de ambas é um bom negócio.As duas companhias precisarão passar pela avaliação dos órgãos reguladores. A Delta e a Northwest disseram que pretendem fechar o acordo até o final do ano, antes do fim da atual administração. Especialistas antitruste acreditam que o acordo será aprovado, particularmente porque as empresas têm poucas sobreposições em suas rotas.O Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirmou que está interessado em examinar a combinação proposta - um acordo que alguns legisladores lamentam, porque deve reduzir a competição e levar a aumento nas tarifas. Outros observam, ainda, que a combinação pode estabelecer uma onda de fusões que resultariam em cortes de empregos.Embora observadores do setor tenham recebido bem o acordo como uma oportunidade de melhorar a competitividade das empresas aéreas americanas, alguns analistas foram rápidos em destacar que as economias de custo e as oportunidades de novas receitas previstas pela Delta e pela Northwest não serão suficientes para contrabalançar o aumentos dos custos dos combustíveis.O analista da Standard & Poor''s Jim Corridore afirmou que mais de US$ 1 bilhão em aumento de receita e economias de custo será necessário. Corridore também expressou preocupação sobre a potencial reação dos pilotos da Northwest, que ainda não assinaram o acordo, e sobre o processo de revisão antitruste.Executivos da Delta e da Northwest disseram que esperam aumento da receita e redução de custos durante os próximos anos, mas afirmaram que a integração completa não será concluída antes de 2012. Eles observaram que ambas as companhias passaram por reestruturação, então já têm estruturas operacionais enxutas. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.