Demanda da Gol cresce 34,8% em doze meses

Em voos no mercado internacional, empresa teve um avanço de 23,9% na demanda em doze meses

Michelly Chaves Teixeira, da Agência Estado,

08 Janeiro 2010 | 11h40

A demanda por voos da Gol subiu 34,8% em dezembro de 2009, comparativamente a igual intervalo de 2008, conforme comunicado divulgado pela companhia. No confronto com novembro, vê-se um acréscimo de 15% no movimento na malha da companhia aérea.

 

Considerando somente o mercado doméstico, o fluxo de passageiros subiu 36,2% em dezembro, na comparação com igual mês de 2008, e 14,7% frente ao mês de novembro. A empresa atribui o resultado "ao aumento sazonal da demanda, uma vez que o mês de dezembro representa o início da alta temporada de verão, além de possuir um número maior de dias corridos (30 dias em novembro e 31 em dezembro)".

 

Quando o foco recai sobre o mercado internacional, nota-se um avanço de 23,9% na demanda por voos ante dezembro de 2008 e de 17,5% comparativamente a novembro. Tal desempenho, segundo a empresa explicou em nota, está ligado a "ajustes realizados na malha internacional da companhia, que visaram melhorar a rentabilidade nesse segmento com a introdução de novas rotas ligando o Brasil ao Caribe com voos para Aruba e Curaçao". A empresa também cita ajustes nas frequências de voo para Argentina, Colômbia, Chile, Bolívia e Venezuela. "Adicionalmente, o tráfego internacional foi beneficiado pela queda do dólar e retomada do crescimento da economia brasileira e da América do Sul", complementou.

 

Quanto à taxa de ocupação da Gol, houve avanço de 64,7% em dezembro de 2008 para 76,3% um ano depois - um salto de 11,6 pontos porcentuais. Frente aos 71,60% de novembro, verifica-se um avanço de 4,7 pontos porcentuais no levantamento mais recente. No mercado doméstico, a taxa de ocupação foi de 77,1% em dezembro passado, ficando em 70,3% nos voos internacionais.

Mais conteúdo sobre:
Gol voos aviação verão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.