Demanda menor começa a preocupar a indústria, diz CNI

O problema da falta de demanda ganhou importância no segundo trimestre de 2012 para empresas de todos os portes, em especial das grandes corporações, conforme a Sondagem Industrial apresentada nesta terça-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No levantamento, os industriais podiam apontar três dos principais problemas para seus negócios. A redução do consumo ficou em terceiro lugar para os executivos, atrás apenas de itens que são assíduos na pesquisa, como elevada carga tributária (primeira posição) e competição acirrada do mercado (em segunda colocação).

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

24 de julho de 2012 | 13h19

Pela sondagem, a falta de demanda foi citada por 34,5% dos industriais de grandes empresas, por 35,6% dos de média e por 31,8% dos de pequenas. Além dos impactos da crise externa sobre o País, o Brasil também sofre no mercado doméstico com a forte queda do consumo, de acordo com o gerente executivo de pesquisa da CNI, Renato Fonseca. "O estímulo ao consumo das famílias foi boa resposta à crise de 2009, mas isso não consegue fazer o País crescer indefinidamente", comentou. Ele salientou que, ao lado desse quadro, há também o deslocamento de compras para produtos importados.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIsondagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.