Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Demissões na Total revoltam franceses

IRA NACIONAL

, O Estadao de S.Paulo

14 de março de 2009 | 00h00

O anúncio de que a petrolífera Total vai demitir 550 funcionários está provocando revolta nos franceses, sobretudo porque a maior empresa do país acabou de divulgar lucro de US$ 18 bilhões em 2008. "Nicolas Sarkozy quer fazer um capitalismo mais ético? Comece pela Total", pediu o jornal comunista L''Humanité na primeira página. O ministro do emprego, Laurent Wauquiez, classificou as demissões de "escandalosas". Recente pesquisa sobre as empresas nacionais mais admiradas colocou a Total no fim de uma lista de 30 nomes. O índice de desemprego na França está em 8,2% - são 2,2 milhões sem trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.