Demissões na Varig já começaram

O presidente da Varig, Marcelo Bottini, revelou que a direção da empresa já comunicou oficialmente aos funcionários sobre os cortes que serão promovidos por conta do plano de recuperação da companhia aérea. Segundo ele, as demissões já começaram e serão anunciadas ao longo das próximas semanas pelas chefias de cada departamento. O executivo descartou a possibilidade de sair uma lista única com todos os funcionários que serão aproveitados pela nova Varig.Em comunicado divulgado hoje, a direção da empresa explica que os funcionários que não têm local fixo, como comissários e pilotos, serão informados por correspondência enviada às suas casas. O documento informa ainda que "as rescisões serão pagas na forma estabelecida pelo Plano de Recuperação Judicial aprovado por todos os credores". Entretanto, será dado prioridade à liberação do FGTS e a obtenção do Seguro Desemprego.A antiga Varig, que se chamará Nordeste e herdará todas as dívidas, vai operar apenas com um avião. A expectativa é de que ela fique com apenas 50 funcionários. Já a nova companhia, criada com a venda para a VarigLog, deve absorver cerca de 2 mil empregados.A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que não vai comentar as demissões de funcionários anunciadas hoje pela direção da Varig em função do plano de recuperação da empresa. Segundo a Assessoria da Agência, "esse é um assunto relativo à estrutura da empresa e não é de competência do órgão regulador".Veja a íntegra do comunicado distribuído aos funcionários:"MENSAGEM DO PRESIDENTEHoje, 28 de julho de 2006, damos início a uma das mais importantes fases do projeto de reestruturação da nossa Varig, promovendo a adequação do quadro funcional da empresa às reais necessidades das operações do momento.Alcançamos, todos juntos, muitas conquistas durante este período turbulento. Aprovamos, junto aos credores, o Plano de Recuperação Judicial e fizemos aquilo que quase ninguém acreditava ser possível: promovemos o leilão de ativos da Varig necessários à criação de uma nova empresa que levará, daqui para frente, a nossa marca de volta aos céus de todo o mundo.No entanto, todos sabíamos que no primeiro momento a nova empresa teria que promover profundas mudanças estruturais. E que, para isso, seria fundamental um período de adaptações necessárias à retomada de seu caminho para o crescimento, num futuro que, com certeza, será muito breve.A adequação do quadro de funcionários baseados no Brasil que iniciamos hoje não deve ser encarado, pura e simplesmente, como o fechamento de postos de trabalho. Pelo contrário, precisa ser visto como medida necessária e transitória para a manutenção e recuperação da Varig.Todos que trabalhamos no mercado de aviação sabemos que, a cada nova aeronave incorporada à frota da companhia, a cada rota nacional ou internacional adicionada à malha da empresa, mais trabalhadores devem ser contratados. Temos informações que, brevemente, outros aviões serão trazidos e o compromisso com os que dirigem a nova companhia é o de admitir - para os postos que forem criados - os funcionários agora desligados.Tenho convicção que cada um de nós cumpriu, e até mesmo excedeu, o papel que lhe coube até agora. É o que sempre soubemos fazer aqui na Varig: surpreender, superar expectativas, avançar e, mesmo diante das condições mais adversas, fazer com que a empresa fosse sempre a pioneira.Daqueles que serão absorvidos sei que posso esperar dedicação, lealdade, perseverança. E, principalmente, o trabalho com a inigualável marca dos funcionários da Varig. É assim que cada um de vocês poderá contribuir para que a companhia volte a crescer e, a curto/médio prazo, crie rapidamente novas oportunidades para que outros colegas voltem ao nosso convívio logo que possível.Os desligamentos começam a ser comunicados pessoalmente a vocês por suas chefias e, nos casos de funcionários que não têm local físico de trabalho, por correspondência enviada à residência de cada um.Posteriormente, os funcionários que agora deixam o nosso convívio diário serão comunicados por correspondência dos procedimentos para a rescisão contratual, Lembramos que, após a alteração dos acordos coletivos de trabalho - já em processamento junto aos Sindicatos - estas rescisões serão pagas na forma estabelecida pelo Plano de Recuperação Judicial aprovado por todos os credores. Será dada prioridade à documentação necessária à liberação do FGTS e do Seguro Desemprego.Marcelo BottiniPresidente"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.