finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Depois de 4 semanas em alta, projeção de inflação fica estável

Depois de quatro semanas em alta, as projeções de inflação para 2005 das instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) ficaram estáveis. O índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como referência para a meta de inflação, deve encerrar o próximo ano em 5,80%.Apesar da estabilidade, o porcentual estimado pelos bancos ainda se encontra acima do patamar a ser perseguido pelo Banco Central, que é de 5,1% - 4,5% referente à meta de inflação mais 0,6 ponto porcentual correspondente à inércia inflacionária considerada pelo BC.As projeções para este ano, por sua vez, recuaram dos 7,37% da pesquisa divulgada na semana passada para 7,34%. O porcentual, entretanto, ainda é superior ao centro da meta de inflação para 2004, que é de 5,5%.As estimativas de IPCA em 12 meses à frente seguiram a mesma tendência e caíram dos 6,25% da semana passada para 6,23%. O porcentual já é inferior aos 6,27% projetados pelos bancos há quatro semanas. Para o corrente mês, as previsões de mercado recuaram de 0,60% para 0,55%, enquanto as projeções para outubro foram reduzidas de 0,46% para 0,45%.Preços administradosAs previsões de reajuste dos preços administrados para 2004 subiram na mesma pesquisa divulgada há pouco de 8,45% para 8,47%. Há quatro semanas, as projeções de alta dos administrados estava em 8,40%. Para 2005, as estimativas de aumento dos administrados passou dos 7% da semana passada para 7,10%.

Agencia Estado,

27 de setembro de 2004 | 09h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.