Depois do anúncio do acordo, dólar tem alta leve

Apesar das críticas feitas pelo presidente Lula ontem, em Moçambique, o ministro Palocci confirmou que o Brasil fará o acordo com o FMI, que ele será preventivo e que haverá US$ 6 bilhões de dinheiro novo. Disse também que os termos da primeira negociação do governo PT com o Fundo não apresentará "elemento novo", nem idéia "exótica". Isso deve encerrar o movimento especulativo que as declarações de Lula provocaram ontem no mercado de dívida e que poderiam atingir o câmbio. Por isso, não deve haver nenhum fator de pressão nas cotações do dólar hoje. O dólar abriu em alta de 0,28%, cotado a R$ 2,87, mas às 10h45 subia apenas 0,17%, a R$ 2,867. Veja a cotação do dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.