Depósitos bancários caem na Espanha, apesar de resgate

Razão pode estar no fato de as empresas espanholas normalmente pagarem impostos em julho e de as famílias gastarem mais durante as férias de verão 

Agência Estado,

28 de agosto de 2012 | 09h26

Os depósitos bancários na Espanha caíram em julho, apesar do pacote de resgate aprovado para o setor financeiro do país, segundo dados divulgado hoje pelo Banco Central Europeu (BCE).

O volume de depósitos em bancos espanhóis caiu 4,7% no mês passado ante junho, de acordo com o BCE, contrastando com o resultado de outros países da zona do euro. Na Itália, os depósitos ficaram praticamente inalterados, com uma ligeira queda de 0,02% em julho, enquanto na Grécia, os depósitos tiveram alta de quase 2%, registrando o primeiro aumento desde março.

Por outro lado, um oficial do Banco da Espanha lembrou que as empresas espanholas normalmente pagam impostos em julho, o que acaba comprometendo os depósitos. Além disso, as famílias espanholas tendem a gastar mais durante as férias de verão do hemisfério norte. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhabancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.