Deputado reivindica autoria da emenda

BRASÍLIA

Eugênia Lopes, O Estadao de S.Paulo

19 de março de 2010 | 00h00

O deputado Humberto Souto (PPS-MG) está inconformado e não esconde os ciúmes da notoriedade e dos holofotes ganhos pelo deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) com a chamada "Emenda Ibsen", aprovada na semana passada na Câmara. Souto é o autor e o primeiro signatário da proposta.

"Isso é uma sacanagem! Vocês só ficam falando que a emenda é dele (Ibsen). Deve ser porque ele é mais bonito e mais gostoso", ironiza. Ao longo da semana, Souto fez questão de acompanhar Ibsen em todas as entrevistas e discussões sobre os royalties do pré-sal. "Fui eu que convidei o Ibsen para assinar a emenda", contou o deputado mineiro.

Além de Ibsen, Souto também chamou o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) para subscrever a proposta. "Era bom ter alguém governista assinando a emenda", justificou.

Fama. Constrangido com o comportamento do colega, Ibsen posou para fotos e deu explicações sobre a nova proposta elaborada para a divisão dos royalties do pré-sal ao lado de Souto e de Castro. A emenda foi levada, na terça-feira, pelos três deputados ao senador Pedro Simon (PMDB-RS). Apesar de Ibsen se desdobrar em gentilezas e repetir que a emenda não é só sua, Souto não para de se lamentar, e reclama de a população e o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), estarem "difamando" apenas o gaúcho, e não ele.

PARA ENTENDER

O que é a Emenda Ibsen?

É o texto que altera o projeto do governo federal a respeito da distribuição dos royalties do petróleo. A emenda apresentada pelos deputados Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) e Humberto Souto (PPS-MG), aprovada na Câmara, estabelece que o dinheiro arrecadado com royalties e participação especial na exploração de petróleo seja dividido equilibradamente entre

Estados e municípios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.