Deputados argentinos farão piquete contra crise agrícola

As lideranças dos principais partidos da oposição da Argentina anunciaram que vão hoje ao plenário da Câmara de Deputados, onde ficarão em companhia de seus parlamentares, e não sairão até que o governo da presidente Cristina Kirchner envie seus deputados para debater a revogação dos impostos sobre exportações de produtos agrícolas. Os impostos são o pivô do conflito que há três meses confronta a presidente e os ruralistas.A idéia dos partidos da oposição é fazer um ?piquete parlamentar? para forçar o governo a recuar na aplicação dos aumentos dos impostos sobre o setor agropecuário. A crise, que hoje completa 97 dias, está causando uma debandada de aliados. Integrantes do partido governista, o Justicialista (peronista), e de partidos alinhados com o governo estão se afastando dos Kirchners. Opositores e ex-aliados sustentam que a forma de governar de Cristina é ?prepotente? e ?autoritária?, além de estar levando o país à uma crise econômica.O governador de Santa Fé, Hermes Binner, principal representante do Partido Socialista, que estava relativamente alinhado com o governo até o início do conflito, critica a presidente sem sutilezas. ?Essa forma de governar vai acabar.? O governador de Córdoba, o peronista Juan Schiaretti, convocou os prefeitos de seu partido a respaldar os agricultores em seus piquetes nas estradas. Ele integra um crescente setor do Peronismo que considera que é melhor se afastar do ?casal presidencial? para evitar uma eventual derrota nas eleições parlamentares de 2009. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.