Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Deputados criticam Mantega e Rodrigues na Comissão

Os deputados que participam da audiência pública na Comissão de Agricultura da Câmara fizeram críticas ásperas e generalizadas à política agrícola do governo, colocando os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Agricultura, Roberto Rodrigues, em uma verdadeira "saia "justa".O deputado Leonardo Vilela (PSDB-GO) afirmou que os adesivos espalhados por todo o País com a frase "Lula, a pior praga da Agricultura" é uma resposta singela dos produtores a um presidente que comanda uma política econômica que prejudica o setor produtivo e privilegia o setor financeiro e especulativo. Segundo ele, a política combinada de juros altos, dólar baixo e crédito insuficiente está conseguindo fazer a maior transferência de renda dos 500 anos do Brasil. Na avaliação de Vilela, não é coincidência que os R$ 30 bilhões de rombo do setor sejam um valor semelhante aos R$ 38 bilhões "nos cofres dos banqueiros", referindo-se aos lucros bancários. Ele fez um alerta para o risco de abastecimento no ano que vem. "Nos espanta a omissão do governo que teve a oportunidade de tomar medidas que poderiam evitar ou pelo menos amenizar a crise. "Se estão falando que esta é a pior crise dos últimos 40 anos, esperem chegar o ano que vem, quando teremos uma crise de abastecimento porque o produtor que coloca alimento barato na mesa do trabalhador estará impossibilitado de plantar".O deputado Xico Graziano (PSDB-SP) criticou o governo por não ter tomado medidas preventivas para evitar a crise do setor e questionou o ministro Mantega pelo fato de o governo não ter implementado o seguro rural: "Foi por que a quadrilha que se apossou do poder não deixou privatizar o IRB? ".Política cambial Também não faltaram críticas à política cambial conduzida pelo Banco Central. Graziano disse que a valorização do real acabou com a agricultura. Ele acrescentou que o movimento cambial não tem relação com os períodos cíclicos da agricultura. "O câmbio não é cíclico", afirmou o deputado dirigindo-se a Mantega. "Foi uma tragédia e uma mentira o ministro Roberto Rodrigues ter dito que os agricultores receberam R$ 60 bilhões. Segundo ele, isso fez com que a opinião pública ficasse contra os agricultores.O deputado Francisco Turra (PP-RS) disse que o problema da agricultura no Brasil é de gestão. Segundo ele, os produtores estão hoje a mercê dos agiotas.Única vozO deputado Anselmo Jesus Abreu (PT-RO) foi o único vaiado na reunião depois que disse que estava "cansado da choradeira dos agricultores". E completou: "Os produtores têm corrente de ouro da grossura da corda de laçar boi e ficam reclamando da situação". Segundo ele, os agricultores bloqueiam as estradas com caminhonetes financiadas pelo governo. Lembrou que até 2004 o preço da soja estava favorável e que, naquele ano, os produtores poderiam ter pago suas dívidas. Para Jesus Abreu, é um absurdo que seja permitido o refinanciamento dos débitos para quem estava inadimplente até 2004 porque naquele período, sustentou, eles tinham dinheiro para pagar os financiamento.

Agencia Estado,

31 de maio de 2006 | 14h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.