ANDRE DUSEK/ESTADÃO
ANDRE DUSEK/ESTADÃO

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Deputados rejeitam destaque e mantêm contribuição de trabalhador rural à Previdência

Parlamentares discutem propostas que podem alterar texto da reforma já aprovado em comissão especial da Câmara

Idiana Tomazelli, Adriana Fernandes e Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2017 | 14h39

BRASÍLIA - A comissão especial da reforma da Previdência rejeitou o destaque que previa a retirada do artigo que cria uma contribuição individual do trabalhador rural familiar. Ao todo, 23 deputados votaram pela manutenção do texto original, enquanto 14 votaram pela retirada do dispositivo.

AO VIVO: Acompanhe a votação na Câmara

A proposta do governo, mantida pelo relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), prevê a cobrança de uma alíquota favorecida, de até 5% sobre o salário mínimo, como contribuição à Previdência.

Oliveira Maia defendeu a contribuição individual e disse que, com a iniciativa, o trabalhador rural não dependerá mais da intermediação de sindicatos rurais. "Isso vai acabar. O trabalhador não precisa desse tipo de gente. O que fizemos é em beneficio do trabalhador rural. É mais razoável que o trabalhador contribua com o INSS do que com o sindicato", disse o relator.

ESPECIAL: Calcule sua renda na aposentadoria

A oposição reagiu aos comentários de Oliveira Maia e pediu "respeito aos sindicatos". Para os parlamentares contrários à reforma, a medida vai aumentar as dificuldades dos trabalhadores rurais.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.