Reuters
Reuters

Desafio é seguir no ajuste fiscal, afirma Trabuco

Em 2018, a questão fiscal está relativamente tranquila, mas o banqueiro avalia que o ajuste das contas públicas precisa se tornar estrutural

Altamiro Silva Junior, Impresso

14 Março 2018 | 23h10

O presidente do conselho de administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, afirmou nesta quarta-feira no Fórum Econômico Mundial que o grande desafio para o próximo presidente é prosseguir com o ajuste fiscal em 2019. Em 2018, a questão fiscal está relativamente tranquila, mas o banqueiro avalia que o ajuste das contas públicas precisa se tornar estrutural. Para isso, é “mandatório” que o novo presidente faça reformas, como a da Previdência.

“É uma agenda que não tem como fugir dela. Com o atual perfil fiscal do Estado brasileiro, não sobra nada para investimentos em áreas críticas, como educação”, declarou Trabuco. Para ele, é essencial que o novo dirigente do Brasil não repita erros de políticas econômicas do passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.