seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Deságio médio do leilão de rodovias foi de cerca de 45%

O deságio médio no leilão de concessão de sete trechos de rodovias federais foi de cerca de 45%, segundo informou o diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), José Alexandre Resende.O maior deságio ocorreu no lote 2, referente à Rodovia Fernão Dias (BR-381, de São Paulo a Belo Horizonte), que atingiu 65,43%. A vencedora do lote foi a espanhola OHL, que ofereceu R$ 0,997 por pedágio.Resende comentou que, considerando a Acciona - readmitida no leilão por meio de liminar -, um total de 30 empresas participaram da disputa. Ele disse que ficou "impressionado" com alguns dos deságios apresentados. "Tivemos um nível razoável de competição", declarou.O diretor da ANTT e o secretário executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, usaram os deságios registrados no leilão como argumento para defender a decisão do governo de ter reduzido a Taxa Interna de Retorno (TIR) dos investidores dessas rodovias, de 12,88% para 8,95%.A mudança da TIR foi anunciada em julho deste ano, depois de o governo ter suspendido o processo de concessão para diminuir as tarifas de pedágio. "Com a melhora dos indicadores econômicos, o governo entendeu que era possível reduzir a TIR, porque sabia que o novo patamar era compatível com as condições do País", comentou Passos.Resende acrescentou que o crescimento mais forte do PIB nos últimos meses também favorecerá a rentabilidade dos novos concessionários de rodovias, uma vez que a expansão da economia naturalmente eleva o tráfego de veículos nas rodovias.

LEONARDO GOY E BETH MOREIRA, Agencia Estado

09 de outubro de 2007 | 18h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.