Desapontado com Mercosul, Uruguai se volta para os EUA

Desapontado com os benefícios trazidos pelo Mercosul, o Uruguai procura cada vez mais aumentar seus laços comerciais com os Estados Unidos como alternativa, segundo reportagem publicada, nesta terça-feira, pelo jornal britânico Financial Times.Em entrevista ao jornal, o ministro do comércio do Uruguai, Danilo Astori, disse que o Mercosul, que completa 15 anos neste domingo, passa por seu pior momento. Segundo ele, é consenso no governo uruguaio que o país precisa reforçar seus laços com os Estados Unidos.Para o ministro, ?o grave bilateralismo entre Argentina e Brasil está prejudicando os países menores no Mercosul?. ?O problema do Uruguai é que dependemos somente da boa vontade do Brasil e da Argentina. E neste momento não tenho a impressão de que eles estão particularmente entusiasmados com o Mercosul?, disse ele ao Financial Times.Apesar de um acordo bilateral de comércio com Washington ainda ser uma realidade distante, Astori diz que o Uruguai pretende reforçar seus laços não somente com os Estados Unidos, mas também com China, Índia e União Européia ?para poder aproveitar melhor seu potencial econômico e comercial?.Segundo o jornal, problemas recentes como os bloqueios na fronteira com a Argentina por protestos contra a construção de fábricas de pasta de celulose no lado uruguaio do rio Uruguai contribuíram para a crescente insatisfação do país com o Mercosul.Apesar disso, Astori diz que o Uruguai ?não deve cometer o erro de abandonar o Mercosul?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.