Desaquecimento suave da economia chinesa não está garantido

O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou que os esforços do governo da China para frear seu rápido crescimento econômico começaram a dar resultados, mas alertou que uma "aterrissagem suave" ainda não está garantida. Segundo o FMI algumas restrições impostas pelo governo chinês no crédito comercial já mostraram um impacto.Alguns membros do FMI, no entanto, acreditam que outras medidas ? como um aumento na taxa de juros básica do país, por exemplo ? serão necessárias para assegurar que o ritmo do crescimento econômico da China seja sustentável. Uma economia mais forte melhora o padrão de vida, mas o FMI e as autoridades chinesas temem que essa expansão tenha sido muito rápida, particularmente, em setores como construção, carros, alumínio e aço.PetróleoO receio é que as empresas tenham feito muitos investimentos em coisas que possam não ser lucrativas, o que poderia desencadear problemas de dívidas e desemprego. A rápida expansão da economia do país tem sido um elemento-chave no cenário global. Muitos países asiáticos estão exportando mais para a China, especialmente o Japão que, nos últimos meses, mostrou sinais de que está saindo de uma década de recessão.O aumento do uso de energia pelos chineses é também um dos principais fatores responsáveis pelo aumento dos preços do petróleo. Os preços de outros produtos, como o aço, também foram afetados pela crescente demanda das indústrias do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.