portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Desbloqueio no Orçamento não beneficiará infra-estrutura

O governo federal anunciou nesta segunda-feira um desbloqueio adicional de R$ 1,13 bilhão no Orçamento dos ministérios, mas a maior parte dos recursos não servirão para reativar os investimentos em infra-estrutura, como prometido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao justificar um aumento moderado do salário mínimo. De acordo com a nova programação financeira feita pela equipe econômica, o dinheiro do excesso de arrecadação obtido em março e abril beneficiará principalmente os gastos de custeio do Ministério do Planejamento (R$ 249 milhões), a Justiça Eleitoral (R$ 127 milhões) e o Ministério da Defesa (R$ 120 milhões).O Ministério dos Transportes, cujo programa de recuperação das estradas foi lançado na semana passada, receberá apenas R$ 26 milhões de um total de R$ 700 milhões que está precisando para cumprir suas metas. O Ministério do Desenvolvimento Agrário, que também aguarda uma suplementação de R$ 430 milhões prometida por Lula, não recebeu nenhum centavo do dinheiro novo.Segundo técnicos do Ministério do Planejamento, tanto os Transportes quanto o Desenvolvimento Agrário poderiam ser contemplados por uma outra reserva orçamentária, de R$ 757 milhões, criada com o excesso de arrecadação do primeirobimestre do ano. Desde março o dinheiro dessa reserva encontra-se imobilizado, aguardando destinação, e recentemente ?sumiu? da planilha de acompanhamento da execução orçamentária publicado semanalmente pelo Planejamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.