Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Descolada de NY, Bovespa fecha em queda de 1,06%

Volume negociado atingiu R$10,6 bilhões, favorecido pelo exercício de opções, que movimentou R$ 2,99 bilhões

Nalu Fernandes, da Agência Estado, Agencia Estado

20 de dezembro de 2010 | 19h21

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não sustentou a alta da abertura dos negócios e, apesar de registrar a máxima de 68.196 pontos ao longo do dia, com ganho de 0,32%, perdeu fôlego. O índice Bovespa (Ibovespa) fechou em queda de 1,06%, aos 67.263,60 pontos, influenciada pelos temores com relação ao cenário externo. O volume negociado nesta segunda-feira foi de R$10,602 bilhões, favorecido pelo exercício de opções, que movimentou R$ 2,99 bilhões.

O Ibovespa permaneceu no terreno negativo na maior parte do dia, descolado de Nova York e das principais bolsas europeias. O último vencimento de opções sobre ações neste ano garantiu volatilidade hoje, pressionando Petrobrás e Vale ao longo do dia. Encabeçou o primeiro lugar com maior volume financeiro neste exercício a opção de Vale PNA, que a R$ 49,53 por ação movimentou R$ 385,1 milhões.

As ações da Vale PNA no mercado à vista fecharam em queda de 0,12%, a R$ 49,80; e Vale ON fechou em declínio de 0,70%, a R$ 56,50. A Petrobras PN fechou com recuo de 1,43%, cotada a R$ 25,57, e Petrobras ON cedeu 1,01%, para R$ 28,33.

Também contribuíram para o giro financeiro desta segunda-feira a oferta pública para aquisição (OPA) da Tivit, empresa de terceirização de serviços de TI, que movimentou R$ 721,2 milhões, com a negociação de 37.696.592 papéis, e a oferta pública para aquisição (OPA) da Vale Fertilizantes (nova razão social da Fosfertil) para compra da totalidade das ações da companhia, que movimentou R$ 447.449,50, com a negociação de 20.317 papéis, ao preço previsto de R$ 23,50 por ação, segundo informações da Bovespa.

As construtoras e incorporadoras passaram grande parte do dia no território negativo. Com a inflação superando o centro da meta, o temor com aumento da taxa Selic no próximo ano afeta pontualmente o setor, ponderou um estrategista. No fechamento, a MRV ON liderou as maiores baixas do índice, com queda de 4%, para R$ 14,39.

Por outro lado, hoje, ações de varejo ainda refletiam a perspectiva favorável para consumo traçada pela estimativa de renda real ainda robusta no próximo ano.

Hoje ocorreu a estreia das ações da Droga Raia, representando a 11ª oferta pública inicial de ações (IPO) deste ano. A Bolsa divulgou que a ação da Droga Raia, após o encerramento do pregão de hoje, será incluída no Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC) e no Índice de Ações com Tag Along Diferenciado (Itag).

Dados da BM&FBovespa, ao fazer um balanço do ano, apontam que a captação total de 2010 chega a R$ 149 bilhões, a maior da história da Bolsa, com destaque para a oferta da Petrobras. Em 2009, a BM&FBovespa calcula que foram captados R$ 46 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaBovespaaçõesPetrobrasVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.