Desconto na compra de carro pode diminuir

O desconto oferecido por algumas concessionárias de veículos na hora da venda do carro poderá diminuir até 3%. O motivo é a mudança na forma de arrecadação dos PIS e Cofins das concessionárias. Os dois impostos, que somam 3,65%, passam a ser recolhidos pelas fábricas no momento em que vendem os veículos para as lojas. Antes, a arrecadação era feita pela revendedora após a venda do produto.A alteração foi solicitada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) à Receita Federal em virtude da sonegação e da inadimplência conseguida por muitas concessionárias por meio de liminares judiciais.O uso de liminares para o não pagamento de imposto cria uma distorção no preço final do veículo. Com a nova medida, haverá uma padronização no valor de venda do automóvel, já que o preço de tabela sugerido pelas montadoras continua. O resultado para o consumidor é a perda do desconto. A partir de agora, facilidade no crédito, qualidade do atendimento e oferta de brindes devem pesar mais na hora da escolha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.