Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Descontos relâmpago da Black Friday começam na noite desta quinta-feira

No hipermercado Extra, as televisões - mais uma vez - dominavam a lista de desejos dos consumidores

Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2019 | 22h53

Para o casal de aposentados Valter e Marli Pereira, a Black Friday 2019 começou na noite desta quinta-feira, 28.  No meio da correria para agarrar a primeira oferta anunciada da noite, eles saíram com a sonhada TV 4K nos braços. A compra foi um presente para eles próprios. “A gente queria essa televisão faz tempo. É o nosso aniversário de 44 anos de casamento”, diz Marli. “Sou aposentado, estou curtindo a vida e, agora, com uma 4K”, brincou Valter. O recurso dos dois para adquirir o televisor será como o de muitos brasileiros: “e lá vai o nosso 13º”, lembrou Marli. Segundo dados do Dieese, a expectativa é que a economia brasileira receba uma injeção de R$ 200,5 bilhões até dezembro por conta do pagamento de 13º salário a cerca de 83 milhões de trabalhadores. Para muitos, a primeira parcela já deve ser creditada nesta sexta, 29.

No hipermercado Extra da avenida Ricardo Jafet, as promoções de Black Friday foram antecipadas, como no ano passado, e começaram às 20h desta quinta. A abertura foi marcada pela oferta da TV HD 4K de 50 polegadas que Marli e Valter compraram e que se esgotou em menos de um minuto. De acordo com a empresa, o produto baixou o preço de R$ 2.299, para R$ 1.770. Além destes grandes anúncios e do dinheiro extra vindo do 13º, a liberação de R$ 12 bilhões com a antecipação do saque de R$ 500 do FGTS para todos os trabalhadores também deve movimentar o comércio neste fim de ano.

Christiane Cruz Citrângulo, diretora de marketing do Extra, diz que a opção do hipermercado por não antecipar as promoções durante o mês de novembro ou no início desta semana, concentrando os descontos nas chamadas "28 horas de Black Friday" é uma forma de garantir os descontos verdadeiros. “Em volume, no ano passado, a quantidade de produtos que vendemos encheria 400 estádios do Maracanã. Esse ano a gente quer crescer 10%, porque vemos uma perspectiva mais otimista da economia e acreditamos que a liberação do FGTS pode impulsionar as compras”, disse.

A entrada da loja estava cheia para aproveitar a oferta relâmpago que deu início à noite de descontos, mas a euforia dos funcionários -mais do que a dos clientes - foi o que deu o tom de expectativa para o primeiro anúncio. A organização do evento ainda contou com o humorista Ceará fazendo live nas redes sociais da empresa. Ainda assim, há quem busque os descontos sem chegar perto do empurra-empurra. A dona de casa Aparecida Romagmoli, antes mesmo da abertura, já estava com duas TVs HD de 40 e 43 polegadas no carrinho de compras. “Se elas baixarem o preço, já estão comigo e eu levo”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Black Friday

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.