coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Desde sábado, Varig já cancelou 48 vôos

Balanço da Varig divulgado hoje informa que, desde sábado, a companhia aérea já cancelou 48 vôos. Só hoje o número de vôos cancelados foi 16, sendo quatro internacionais. De acordo com a companhia, as rotas suspensas foram: Rio-Buenos Aires; Buenos Aires-Rio; São Paulo-Buenos Aires e Buenos Aires-São Paulo. A assessoria de imprensa da empresa explicou que a Varig tenta reprogramar seus vôos para se adequar ao novo tamanho de sua frota. Além disso, a assessoria ponderou que questões climáticas também influenciaram na suspensão. O aeroporto de Porto Alegre, por exemplo, ficou fechado devido ao mau tempo.O cancelamento dos vôos da companhia aérea começou no final de semana. A Varig suspendeu quatro vôos internacionais: São Paulo-Miami; São Paulo-Nova York; São Paulo-Cidade do México e São Paulo-Santiago.Vôos cancelados hoje2313 - Salvador / Rio (Galeão) 2314 - Rio (Galeão) / Salvador 2317 - Salvador / Rio (Galeão) 2251 - Rio (Galeão) / São Paulo (Guarulhos) 8612 - Rio (Galeão) / Buenos Aires 8613 - Buenos Aires / Rio (Galeão) 8648 - São Paulo (Guarulhos) / Buenos Aires 8649 - Buenos Aires / São Paulo (Guarulhos) 2822 - Rio (Galeão) / Vitória 2823 - Vitória / Rio (Galeão) 2032 - São Paulo (Congonhas) / Belo Horizonte ( Confins) 2083 - Belo Horizonte (Confins) / Rio (Galeão) 2083 - Rio (Galeão) / São Paulo (Congonhas) 8923 - São Paulo (Guarulhos) / Rio (Galeão) 2200 - São Paulo (Guarulhos) / Manaus 2201 - Manaus/ São Paulo (Guarulhos) Juiz aceita proposta da TGVNo final da tarde desta segunda-feira, o juiz da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Ayoub, que cuida do processo de recuperação judicial da Varig, aceitou hoje a proposta dos Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) pela compra da companhia. Contudo, o juiz anunciou, em entrevista coletiva no Rio, que vai impor condições. Entre essas elas, deu mais 48 horas para o grupo dos trabalhadores da companhia explicar origem dos recursos.O primeiro prazo para a entrega desta documentação estava marcada para hoje, 14h. A documentação não foi entregue. O novo prazo ficou marcado, portanto, para quarta-feira, ao meio-dia.O TGV foi o único a formalizar uma proposta no leilão que aconteceu na quinta-feira no valor de US$ 449 milhões (R$ 1,010 bilhão), que é quase metade dos US$ 860 milhões avaliados pelos organizadores para a venda da Varig, como preço mínimo para a operação, incluindo operações internacionais e domésticas. Na primeira etapa do leilão, quando o valor mínimo deveria ser obedecido, nenhuma proposta foi apresentada. Na segunda etapa, sem preço mínimo, o TGV fez sua proposta.Mais uma decisão amanhãNa última sexta-feira a Justiça de Nova York determinou que sete aviões da Boeing usados pela Varig, em sistema de leasing, poderiam ser retomados pela Boeing. O presidente da Varig, Marcelo Bottini, disse que já está negociado com a Boeing que a eventual devolução dos jatos alugados pela empresa seria apenas a partir de amanhã.

Agencia Estado,

12 de junho de 2006 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.