Desembolso em consignado do BB supera R$ 1 bi em janeiro

Os desembolsos da carteira de crédito consignado do Banco do Brasil superaram a marca de R$ 1 bilhão em janeiro, volume recorde para um único mês. No total, foram realizadas 248.726 operações no período, número também inédito, segundo a instituição. Com o resultado do mês passado, o saldo da carteira do consignado subiu para R$ 8,5 bilhões, com 3 milhões de operações ativas.O aumento na demanda por crédito no início do ano já era esperada, mesmo assim o volume de empréstimos acabou surpreendendo, afirmou o vice-presidente de Varejo do BB, Aldemir Bendini, em entrevista à Agência Estado. Somente no último dia 31, os financiamentos somaram R$ 94 milhões, a maior contratação para um único dia já registrada pela instituição. "Para se ter uma idéia, em janeiro do ano passado, o total de desembolsos no consignado foi de R$ 469 milhões", comparou.O banco não divulga projeções para o desempenho da linha em 2007, mas a expectativa é repetir o crescimento dos anos anteriores. A participação de mercado do BB nessa modalidade de financiamento passou de 9%, em 2004, para 17% no fim do ano passado, segundo Bendini. O crédito consignado já representa 54% do mercado total de crédito à pessoa física da instituição.Para o vice-presidente do Banco do Brasil, o interesse dos principais concorrentes privados, manifestado com a recente compra do BMC pelo Bradesco, já era um movimento esperado. "A entrada dos bancos maiores não nos preocupa", assegurou.Segundo o executivo, o consignado permanece como um dos focos na estratégia de expansão da carteira de crédito do BB. Em dezembro, o banco reduziu os juros para os empréstimos a aposentados e pensionistas do INSS, com taxas entre 0,95% a 2,30% ao mês. "A linha atende bem as duas partes: o cliente, pelas condições melhores de financiamento, e o banco, que pode praticar taxas menores em razão da baixa inadimplência."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.