Desembolsos do BNDES para o social caem 9%

Os desembolsos do BNDES no primeiro semestre deste ano atingiram R$ 16,2 bilhões, resultado 39% superior ao de igual período do ano passado, quando as liberações ficaram em R$ 11,6 bilhões. Segundo informações do banco estatal, o total desembolsado em 2004 também é 35% maior do que o realizado no primeiro semestre de 2002, quando atingiu R$ 11,9 bilhões. Os setores que mais receberam desembolsos do banco, de janeiro a junho deste ano, foram os da indústria, com 47% do total; infra-estrutura, com 27%; e agropecuária, com 20%. No caso específico do setor da indústria, houve um crescimento de 32% nos desembolsos no período, em relação a igual período de 2003, atingindo R$ 7,5 bilhões. Por sua vez, o aumento das liberações para o setor de infra-estrutura, ante igual período no ano passado, foi de 39%, somando R$ 4,3 bilhões. Já a agropecuária alcançou R$ 3,2 bilhões, resultado 105% maior do que o registrado no primeiro semestre do ano passado. BB liderou repasses O Banco do Brasil reassumiu em junho a posição de liderança entre os 86 agentes financeiros do BNDES, que atuam no repasse de desembolsos, como o banco que mais movimentou recursos do banco em operações indiretas, no primeiro semestre deste ano. A informação consta do boletim de desempenho do BNDES, divulgado hoje pelo banco.Segundo o documento, o Banco do Brasil, com movimentação de recursos de R$ 1,452 bilhão, superou o Bradesco, que ocupou a primeira posição em maio e agora está em segundo lugar, com R$ 1,324 bilhão. Em terceiro lugar ficou o Banco Safra, com recursos de R$ 712 milhões; seguido pelo banco CNH, com recursos de R$ 569 milhões; e Unibanco, com R$ 476 milhões, na quinta posição. O BNDES esclarece no documento que o total desembolsado em operações indiretas atingiu R$ 9,969 bilhões de janeiro a junho deste ano. Desembolsos sociais têm queda de 9% Os desembolsos do BNDES para a área social sofreram uma queda de 9% no primeiro semestre deste ano, ante igual período no ano passado. Segundo o boletim de desempenho do BNDES, divulgado hoje pelo banco, os desembolsos para a área social totalizaram R$ 744,7 milhões no primeiro semestre deste ano.Dos dez segmentos que compõem a área social de desembolsos do banco, oito apresentaram queda no volume de recursos liberados de janeiro a junho deste ano, ante igual período no ano passado. É o caso de Saúde (-18%), cujos desembolsos somaram R$ 71 milhões; Educação (-9%), com desembolsos de R$ 79,9 milhões; Ações Sociais (-44%) com recursos do banco somando R$ 13 milhões; Economia Solidária (-97%) com desembolsos de R$ 900 mil; Desenvolvimento Regional (-45%) com desembolsos de R$ 1,8 milhão; Desenvolvimento Rural (-31%) com recursos do banco de R$ 167,2 milhões; Saneamento Ambiental (-50%) com desembolsos de R$ 78,9 milhões; e o segmento "Outros" com queda de 90% e desembolsos totais de R$ 500 mil no período.Os únicos dois segmentos na área social a apresentarem alta no volume de desembolsos, no primeiro semestre ante igual período no ano passado, foram Desenvolvimento Urbano, com alta de 68% e recursos de R$ 318 milhões; e Social Corporativo, com elevação de 428% e desembolsos de R$ 13,7 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.