Desempregados do Amapá terão sindicato

O Sindicato dos Cidadãos Desempregados do Estado do Amapá (Sindeap), será fundado no próximo sábado. A iniciativa é do funcionário público Mair de Paula Rodrigues, que já preside o Sindicato dos Servidores Federais (Sindfaz-AP). De acordo com Mair o novo sindicato vai garantir aos desempregados acesso a cursos de capacitação profissional, treinamento e reciclagem para prepará-los para o mercado de trabalho. Os recursos para isso, Mair Rodrigues pretende conseguir através de parcerias com os governos Federal, Estadual e municipais e organizações não-governamentais. Ele promete também que o Sindeap irá prestar assistência médica, odontológica, psicológica, educacional aos associados e seus dependentes. Rodrigues acredita estar fundando o primeiro sindicato de desempregados do mundo - mas já existem outros, como na Argentina, por exemplo. Ele estima que existam hoje no Amapá 60 mil desempregados, algo em torno de 10% da população. Mair Rodrigues é pré-candidato a vereador pelo PMDB. Aos 45 anos e funcionário público desde 1980, já se candidatou a cargos eletivos três vezes e em todas foi derrotado. Começou a "carreira de candidato" em 1992 pelo PDS como candidato a vereador, em 1998 mudou-se para o PMDB e disputou uma vaga de deputado federal, em 2002 candidatou-se a deputado estadual pelo PPS e agora retorna ao PMDB para tentar uma cadeira de vereador de Macapá. Ele garante que a fundação deste sindicato não é uma estratégia de campanha eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.