Desemprego aberto puxou para baixo a taxa geral

O ligeiro recuo da taxa de desemprego na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) em setembro, de 11,6% em agosto para 11,3%, se deve, em parte, à redução da taxa de desemprego aberto, de 9,4% para 9,1%. ''O desemprego aberto é constituído pelo número de pessoas que procuram trabalho de maneira efetiva nos 30 dias anteriores ao da entrevista e não exerceram nenhum trabalho nos últimos 7 dias anteriores à pesquisa.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

31 Outubro 2012 | 10h52

De acordo com o coordenador da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) pela Fundação Seade, Alexandre Loloian, a taxa de desemprego aberta é relevante na análise do mercado de trabalho porque quando ela oscila é sinal de que o mercado de trabalho está mais ativo. Já o desemprego oculto - pessoas que realizam trabalho remunerado eventual de auto-ocupação, ou seja, sem nenhuma expectativa de continuidade e previsibilidade - manteve-se estável em 9,2%.

A taxa de desemprego de 11,3% no mês passado é a menor desde setembro de 1992, com exceção da marca de 10,6% em setembro do ano passado. No município de São Paulo, a taxa caiu de 11,4% em agosto para 10,8%. Nas demais regiões, a taxa de desemprego subiu de 11,8% para 11,9% e na região do ABC Paulista passou de 10,2% para 9,6%, a menor para um mês de setembro desde abril de 1998.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.