Desemprego cai nos EUA pela primeira vez no semestre

O número de vagas disponíveis nos Estados Unidos subiu 126 mil em outubro, a maior alta em nove meses, e a taxa de desemprego caiu pela primeira vez desde julho, para 6%, o menor nível em seis meses. O Departamento de Trabalho do país revisou suas estimativas de crescimento do número de vagas disponíveis para setembro. O número cresceu em 125 mil naquele mês, mais de duas vezes a estimativa inicial de aumento de 57 mil. Os dados indicam que os empregadores substituíram desde julho mais da metade dos 510 mil empregos que haviam eliminado nos seis meses anteriores. Em outubro, os empregadores também aumentaram a quantidade média de horas trabalhadas pela primeira vez em três meses. A semana média de trabalho cresceu seis minutos, para 33,8 horas. Os números surpreenderam analistas de Wall Street, que previam estabilidade da taxa de desemprego em 6,1% e aumento de apenas 55 mil do número de vagas disponíveis. Vagas no setor de serviços O Departamento de Trabalho informou que houve acréscimo de 143 mil vagas disponíveis no setor de serviços em outubro, o maior aumento em nove meses. O setor manufatureiro, entretanto, continuou eliminando empregos, embora em rimto menor. Segundo o Departamento, os empregos desse setor caíram em 24 mil em outubro, após uma queda de 28 mil em setembro. Ganho médio por hora trabalhadaO crescimento do emprego nos Estados Unidos em outubro coincidiu com um aumento tímido da remuneração média por hora trabalhada, que subiu US$ 0,01, para US$ 15,46, segundo o Departamento de Trabalho do país. Em setembro,o número tinha ficado estável. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.