Desemprego chega a 19,8% na região metropolitana de SP

O desemprego atingiu 19,8% da População Economicamente Ativa (PEA) nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo em fevereiro, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), divulgada pela Fundação Seade e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). O atual contingente de desempregados é calculado em 1,926 milhão de pessoas. Em janeiro, o desemprego da mesma região estava em 19,1% da PEA. A pesquisa mostra também que o mercado de trabalho da Grande São Paulo teve um acréscimo de 58 mil pessoas no contingente de desempregados, que decorreu da eliminação de 109 mil ocupações, atenuada pela saída de 51 mil pessoas da força de trabalho. O mapa da PED de fevereiro é o mesmo desde 1985, verificando-se diminuição no nível de ocupação no mês em questão (1,4%). As demissões ocorreram em todos os setores de atividade, com corte de 42 mil postos no setor de Serviços, 25 mil reduções no Comércio, 21 mil na indústria e 21 mil no agregado outros setores. Houve também decréscimo do número de assalariados com e sem carteira de trabalho assinada no setor privado, de 28 mil e 30 mil, respectivamente. Em janeiro, o rendimento médio real das pessoas que trabalhavam foi reduzido em 1,1% após três meses de elevação, equivalendo agora a R$ 987,00. Já o salário médio manteve-se estável em R$ 1.031,00. A taxa de desemprego de 19,8% é a maior para o mês desde 1985, quando a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) começou a ser realizada pela Seade e Dieese. Até esta data o recorde para o mês de fevereiro era de 19,1% da PEA, registrada nestes meses tanto em 2002 quanto em 2003. Em janeiro deste ano esta também foi a taxa de desemprego na região. Segundo a Seade e o Dieese, houve um incremento de 3,7% no total de desempregados da região de janeiro para fevereiro deste ano.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 10h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.