Desemprego cresce em SP e atinge 1,64 milhão em fevereiro

A taxa de desemprego total nos 39 municípios que compõem a região metropolitana de São Paulo subiu para 16,3% da População Economicamente Ativa (PEA) em fevereiro. De acordo com dados divulgados na manhã desta terça-feira pela Fundação Seade e pelo Departamento Intersindical de Estatísticos e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), em janeiro a taxa havia ficado em 15,7%, enquanto, no segundo mês de 2005, havia atingido de 17,1%.De acordo a pesquisa, a projeção do contingente de desempregados na região está em 1,64 milhão de pessoas. A taxa do mês passado foi a menor registrada para um mês de fevereiro desde 1998, de acordo com as instituições. A pesquisa de emprego e desemprego (PED) indica que 62 mil pessoas ficaram desempregadas em fevereiro, como resultado do corte de 51 mil ocupações e o ingresso de 11 mil pessoas no mercado de trabalho. O decréscimo na ocupação foi resultado de cortes de 16 mil postos no comércio, 15 mil no agregado outros setores (concentrado em serviços domésticos e construção civil), 10 mil vagas no setor de serviços e outras 10 mil demissões na indústria. Em janeiro, conforme a pesquisa, o rendimento médio real dos ocupados e o dos assalariados manteve-se estável, equivalendo, respectivamente, a R$ 1.008 e R$ 1.167.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.