Desemprego da Alemanha fica em 6,8% em julho

A taxa de desemprego ajustada da Alemanha ficou em 6,8% em julho, mesma taxa de junho, o que comprova que o mercado de trabalho alemão é um dos mais fortes da zona do euro, onde a taxa de desemprego passa de 12%.

AE, Agencia Estado

31 de julho de 2013 | 07h37

O número de alemães considerados desempregados caiu em sete mil em julho ante o mês passado, depois de ter recuado 13 mil em junho, segundo a agência responsável pelos dados do mercado de trabalho BA. A leitura de julho superou as expectativas de economistas, que esperavam um resultado estável. Os dados são ajustados sazonalmente.

O mercado de trabalho alemão está se beneficiando de uma recuperação da atividade econômica no segundo trimestre, disse o chefe da BA, Frank-Juergen Weise. A maioria dos economistas, incluindo pesquisadores do Bundesbank, estimam que o Produto Interno Bruto tenha avançado "fortemente" no segundo trimestre, após quase nenhum crescimento no início do ano.

Mas o "início das férias de verão" em julho elevou o desemprego total em 49 mil no mês, para 2,914 milhões de pessoas, em termos não ajustados, disse a BA. "Isso é comum para esta época do ano", disse a BA.

O desemprego total subiu 38 mil ante julho de 2012, enquanto a demanda registrada por mão de obra caiu tendo em vista que as vagas recuaram em 56 mil no ano, disse a BA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
alemanhadesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.