Desemprego diminui na Argentina

O governo de Néstor Kirchner espera divulgar na próxima quinta-feira uma queda de um a dois pontos percentuais na taxa de desemprego na Argentina. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), a queda ocorreu entre novembro de 2002 a maio de 2003, em relação à outubro de 2002, quando o índice atingiu 17,8%. As estimativas do governo apontam para uma taxa de desemprego em 16%, a mesma taxa projetada pela consultoria Fundação Capital. Já a consultoria Equis, do economista Artemio López, o índice teria baixado para 15%.

Agencia Estado,

28 Julho 2003 | 10h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.