Desemprego em setembro é o menor no mês desde 2002

A taxa de desemprego de 6% verificada em setembro nas seis principais regiões metropolitanas do País é a menor para o mês desde o início da série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego, em março de 2002, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o terceiro mês consecutivo em que o desemprego no País ficou estável em 6%.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

27 de outubro de 2011 | 09h46

A população desocupada totalizou 1,5 milhão de pessoas no mês passado, resultado estável em relação ao mês anterior. Na comparação com setembro de 2010, também houve estabilidade. Já a população ocupada foi estimada em 22,7 milhões em setembro deste ano, sem variação significativa em relação a agosto. Na comparação com setembro do ano passado, no entanto, houve aumento de 1,7%, o que representa um acréscimo de 369 mil ocupados no intervalo de 12 meses.

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado foi estimado em 11 milhões em setembro, resultado estável na comparação com agosto. Frente a setembro de 2010, houve aumento de 6,7%, um adicional de 691 mil postos de trabalho com carteira assinada no período.

A massa de rendimento real efetivo dos trabalhadores ocupados nas seis principais regiões metropolitanas do País caiu 1,5% em agosto em relação a julho, mas cresceu 1,4% na comparação com agosto de 2010, segundo o IBGE.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregoIBGEsetembro 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.