Desemprego em SP é o mais baixo para março desde 96

Depois de três meses de estabilidade, o desemprego subiu 5,9% no mês de março e ficou em 14,3% na Região Metropolitana de São Paulo. Ainda assim foi o menor nível para meses de março desde 1996. Na comparação com março do ano passado, o desemprego caiu 6,9%.De acordo com os técnicos da Fundação Seade e do Dieese, que fizeram a pesquisa, trata-se de um comportamento normal para o mês, quando ocorre a maior parte das demissões dos trabalhadores contratados temporariamente no fim do ano.O nível de ocupação ficou relativamente estável na comparação com fevereiro (-0,1%), mas manteve um desempenho positivo e subiu 5,4% na comparação com março de 2007. "O desemprego cresceu em março, mas muito menos do que costuma aumentar", disse o coordenador de pesquisas da Fundação Seade, Alexandre Loloian.Além disso, o aumento do desemprego foi influenciado pelo crescimento de 3,5% da População Economicamente Ativa (PEA) na comparação com março de 2007. Esse indicador mostra a quantidade de pessoas que se declarou ocupada ou desempregada nas entrevistas.IndústriaEntre os setores, o maior destaque foi a indústria, no qual o emprego cresceu 10% na comparação com março de 2007, com a criação de 155 mil vagas. No mês passado, o emprego no setor teve alta de 2,6%, com a criação de 43 mil postos - o melhor resultado para um mês de março em toda a série histórica da pesquisa. Os principais segmentos que puxaram o resultado foram metal-mecânico, químico e borracha, muito ligados aos setores automotivo, máquinas e equipamentos e eletroeletrônicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.