Desemprego na Alemanha é o maior desde março de 1998

As condições no mercado de trabalho alemão pioraram em janeiro, com o total de desempregados tenho atingido o maior nível desde março de 1998. Em termos sazonalmente ajustados, o número de desempregados cresceu 62 mil em janeiro, para 4,27 milhões, informou o escritório federal do trabalho. Em dezembro, o número de desempregados havia subido 35 mil. Analistas esperavam alta de 30 mil no número de desempregados em janeiro. Sem ajustes sazonais, o número de desempregados avançou para 4,62 milhões em janeiro, elevando a 11,1% a taxa de desemprego no mesmo mês. Em dezembro, o número de desempregados, sem ajustes, era de 4,23 milhões em dezembro, enquanto a taxa de desemprego estava em 10,1%. O desemprego normalmente aumenta nos meses de inverno, em consequência das condições climáticas desfavoráveis e de demissões de fim de ano, disse o escritório do trabalho alemão. Mas acrescentou que, além de fatores sazonais, "a queda no nível do emprego e a alta no desemprego são, no momento, resultado também do enfraquecimento econômico e de problemas estruturais". As informações são da Dow Jones e agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.