Desemprego na Argentina chega a 21,5%

A taxa de desemprego urbano na Argentina estava em 21,5% em maio, de uma taxa de 18,3% registrada em outubro de 2001, dado anterior mais recente, informou o Instituto Nacional de Estatística (Indec). O resultado ficou em linha com as expectativas. A ministra do Trabalho da Argentina, Graziela Camano, havia dito em entrevista em rádio, nesta semana, que a taxa de desemprego em maio ficaria em cerca de 22%. A Argentina normalmente calcula a taxa de desemprego nacional duas vezes por ano, nos meses de maio e outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.