Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Desemprego na Austrália surpreende e cai para 5,7%

A taxa de desemprego da Austrália, ajustada sazonalmente, caiu para 5,7% em setembro, dos 5,8% em agosto, ficando abaixo também das previsões do mercado. O número de empregados aumentou em 40.600, o maior crescimento mensal desde novembro de 2007. Em média, os economistas esperavam que a taxa de desemprego ficasse em 5,9%, com uma redução de 10 mil empregados.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

08 de outubro de 2009 | 06h42

O dado consolidou as expectativas de novas elevações da taxa de juros ainda neste ano e empurrou o dólar australiano para a maior cotação diante do dólar nos últimos 14 meses. Alguns analistas sugeriram que a taxa de desemprego da Austrália pode já ter atingido seu pico cíclico, num momento em que as demais nações industrializadas ainda enfrentam substanciais perdas de postos de trabalho.

O número de pessoas em empregos de tempo integral se expandiu em 35.400, para 7,59 milhões em setembro, enquanto o número de pessoas em empregos de meio período avançou 5.200, para 3,22 milhões. Na última terça-feira, o Reserve Bank of Australia (RBA, banco central australiano) tornou-se o primeiro banco central do G-20 a elevar os juros desde o surgimento da crise global. O RBA aumentou a taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, para 3,25%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Austráliadesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.