Desemprego na Grã-Bretanha mantém-se abaixo de 2 milhões

O número de pessoas que entraram com pedidos de auxílio-desemprego na Grã-Bretanha subiu menos que o esperado em janeiro, mostraram dados divulgados nesta quarta-feira. O índice de desemprego ILO, que é bastante acompanhado pelo mercado, não rompeu a barreira dos 2 milhões de pessoas no trimestre encerrado em dezembro, contrariando a maioria das previsões de analistas, mas atingiu 1,971 milhões de pessoas, a taxa mais alta desde 1997. A taxa de desemprego ficou em 6,3 por cento, a mais alta desde 1998. De acordo com a agência nacional de estatísticas, o número de pedidos de auxílio-desemprego aumentou em 73.800 para 1,233 milhão em janeiro, o nível mais alta desde julho de 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.