Desemprego na Grande SP sobe para 17,5% em abril

A taxa de desemprego na Grande São Paulo atingiu 17,5% da População Economicamente Ativa em abril perante as taxas de 17,3% de março e de 20,7% de abril de 2004. O dado foi divulgado hoje pela Fundação Seade em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), e estima o contingente de desempregados na região em 1,75 milhão de pessoas. Este foi o terceiro mês consecutivo em que as instituições captaram o crescimento do desemprego na Grande São Paulo. Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), 107 mil pessoas ingressaram no mercado de trabalho em abril ante março, enquanto somente 69 mil ocupações foram criadas, o que provocou o acréscimo de 38 mil pessoas no contingente de desempregados. Foi verificada a ampliação de 53 mil cargos no setor de Serviços e outras 24 mil ocupações em Outros Setores (construção civil e serviços domésticos), enquanto houve "relativa estabilidade" na Indústria e no Comércio, que cortaram, respectivamente, três mil vagas e cinco mil postos. A pesquisa aponta ainda que, entre fevereiro e março, o rendimento médio dos ocupados manteve-se "praticamente estável", ao variar -0,1%, equivalendo a R$ 1.018,00, ao passo que, entre os assalariados, a oscilação foi positiva em 0,5%, passando a valer R$ 1.088,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.