Desemprego no Rio fica estável em 5,9% em janeiro

A taxa de desemprego da cidade do Rio de Janeiro manteve-se estável no mês passado em relação a dezembro de 2006, em 5,9%, e é a menor dentre as regiões investigadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Mensal de Emprego. Na média das seis regiões metropolitanas investigadas, em janeiro, a taxa de desemprego foi de 9,3% - conforme divulgou o IBGE na semana passada - e, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, chegou a 6,6%, bem maior do que a taxa do município.Do total de 5,46 milhões de pessoas com 10 anos ou mais de idade no município do Rio em janeiro, 50,2% encontravam-se ocupadas em janeiro, 3,2% estavam desocupadas e 46,6% eram não economicamente ativas (sem trabalhar e sem procurar emprego).O rendimento médio real da população ocupada no município do Rio em janeiro foi de R$ 1.289,70, registrando um crescimento de 0,9% em relação ao recebido em dezembro de 2006 e aumento de 1,7% quando comparado ao rendimento de janeiro do ano passado. Foi também 21% maior do que o estimado para o conjunto das seis regiões metropolitanas e 26% maior do que o rendimento da região metropolitana do Rio de Janeiro.O IBGE realiza a pesquisa mensal de emprego exclusiva para o município do Rio de Janeiro desde o final do ano passado, em convênio com o Instituto Pereira Passos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.