Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Desemprego nos EUA assusta, mas índice desacelera perdas

A Bolsa de Valores de São Paulo surpreendentemente reduzia o ritmo de perdas nesta sexta-feira, depois da divulgação de dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos, piores do que as expectativas. Às 12h39, o Ibovespa recuava 1,65 por cento, para 34.546 pontos. No pior momento, o principal índice da bolsa paulista beirou os 3 por cento de queda. O volume financeiro de negócios somava 564 milhões de reais. O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos informou que o país cortou 533 mil empregos em novembro, o pior número em 34 anos e muito pior do que a previsão de 340 mil demissões feita por analistas. Com isso, a taxa de desemprego aumentou para 6,7 por cento, o maior patamar desde 1993. "Foi uma piora espantosa, pior do que a expectativa mais pessimista", disse José Francisco Gonçalves, economista-chefe da Fator Corretora. Na bolsa paulista, ações de empresas de matérias-primas eram as que mais sofriam. Na trilha da queda do barril do petróleo para o menor nível em quase quatro anos, Petrobras perdia 3 por cento, a 18,04 reais. Vale recuava 3,8 por cento, para 21,11 reais. De acordo com profissionais do mercado, embora o dado divulgado nesta sexta-feira tenha acrescentado pessimismo, parte dos investidores leu a notícia como indicativo de que as autoridades governamentais serão levadas a adotar medidas mais drásticas para incentivar a retomada da economia. "Como o preço das ações já está muito debilitado na semana, alguns entraram comprando, o que está impedindo uma queda maior do índice", disse Nicolas Barbarisi, sócio-diretor da Hera Investimentos. Entre as raras altas do dia estava Sadia, com valorização de 3,1 por cento, a 3,35 reais. (Reportagem de Aluísio Alves)

REUTERS

05 de dezembro de 2008 | 12h46

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPACAIALMOCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.